segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Ela se foi.


IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

Uma menina frágil num corpo frágil , tendo de viver como se fosse de ferro, ela desistiu, preferiu desaparecer, o mundo estava lhe machucando por demais. Ela se foi, não deixou resquícios de nada, apenas sonhos e ilusões na sua mente. Afinal, sonhar ainda é permitido. Porque dentro da sua cabeça ela é amada, querida e vive, com toda intensidade que deseja, embora o seu corpo clame para viver os seus sonhos, mas ela cansou. Perdeu as forças depois de tanta luta. Ela não acredita que vitórias se concretizem por sofrimentos. Acredita no caminho suave da paz e do amor. A Infelicidade e a tristeza, tomaram o rumo do seu coração. Tudo é envolto por uma nuvem escura. Ela não é mártir e nem deseja ser. É um papel que ela nunca quis para ela, só quer ser ela  mesma e sentir o seu mundo flutuando,iluminado ao seu lado, cheio de calor, amor, paz e aconchego. Ela cansou de esperar, de lutar e tentar inventar este mundo, cansou de ilusões. As porradas da vida lhe deixaram com marcas muito profundas, ela pensa e pergunta: Pra que veio ao mundo mesmo? Ela não quer palavras bonitas, conselhos do sempre mais do mesmo, ela quer viver. E cansou e cansou de ver os sem moral sendo amados, protegidos, acariciados, presenteados, enquanto os puros ou que pelo menos se esforçam, sendo condenados a sentença eterna do sofrimento e abandono. Ela se foi...melhor assim pra todos.



Iracema Correia

Nenhum comentário: