sexta-feira, 31 de outubro de 2014

MALHAÇÃO DE JUDAS!

Uni√£o em prol apenas de recha√ßar uma atitude errada de uma pessoa n√£o √© uni√£o e sim LINCHAMENTO. Seja ele virtual ou presencial. N√£o concordo de forma alguma com preconceitos, por√©m os " pr√©- conceitos" est√£o em toda parte em todo momento. J√° sofri e sofro in√ļmeros preconceitos durante a minha vida. Por quest√Ķes in√ļmeras e como n√£o fora virtualmente ou vis√≠vel ao p√ļblico, simplesmente perderam a for√ßa.Sempre penso e percebo que da mesma forma como as pessoas s√£o em suas caracter√≠sticas de personalidades, da mesma forma se comportam no tr√Ęnsito, numa festa, nas redes sociais. Por mais que as vezes tentem disfar√ßar, sempre d√£o uma escorregada.Analisando alguns coment√°rios sobre pessoas preconceituosas que teceram coment√°rios sobre nordestinos, negros, homossexuais entre outros grupos sociais.√Č curioso perceber o √≥dio das pessoas, impl√≠cito nestes coment√°rios. Agressivos, sarc√°sticos, incitando a viol√™ncia. Ou melhor fazendo Apologia √† viol√™ncia. Criam p√°ginas e exp√Ķem o JUDAS e todos come√ßam a espanca-lo. N√£o √© coitadinho quem chega numa rede social e exp√Ķe um coment√°rio muitas vezes sem pensar no peso do mesmo, incitando √≥dio a um grupo social ou pessoa.√Č uma boa oportunidade para contarmos at√© dez antes de expor uma opini√£o. Com o advento da tecnologia tudo fica mais exposto. At√© nossos pensamentos se n√£o cuidarmos vira alvo de investiga√ß√£o.( Me lembrei do filme Minority Report. Pupilas, pensamentos,identifica√ß√£o da presen√ßa de algu√©m atrav√©s da temperatura corporal, pol√≠cia pr√© crime? D√ļvida: mas o crime n√£o existiu AINDA. Muita coisa a se pensar.) Enfim, √© neste mundo em que vivemos. A velocidade com que as informa√ß√Ķes se proliferam s√≥ n√£o √© compat√≠vel com a velocidade da luz. Mas √© r√°pida o suficiente para se perceber o quanto somos movidos pelo agora, pela emo√ß√£o do momento.Pela imagem.Pelo o que apenas √© visto aos olhos, escaneados pela tecnologia.Num mundo onde imagem √© tudo! E assim vendem-se produtos,implantam-se id√©ias racistas, √≥dios e por ai se vai. Bom mesmo √© escanearmos nosso pensamentos. Como j√° dizia S√≥crates " 

  1. Conhece-te a Ti mesmo e conhecer√°s todo o universo e os deuses..." Resumindo, √© f√°cil chutar, cachorro morto, julgar e condenar um coment√°rio infeliz de uma pessoa e incitar a viol√™ncia contra a mesma. Dif√≠cil √© controlar nossos pensamentos ocultos onde moram neles toda esp√©cie de coisas negativas e positivas. Mas devido ao Verniz Social, mantemos ocultos aos olhos da maioria n√£o observadora. Mas expl√≠citos para uma minoria reflexiva e  no resultados de nossas a√ß√Ķes. N√£o esque√ßamos que A Lei do Retorno √© mais Imut√°vel das Leis Universais. E como cita a B√≠blia, se semeares generosamente colher√°s generosamente, de plantares parcimoniosamente colher√°s parcimoniosamente.




Canto, CANTA QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA!!

MPB SUA linda apaixonada por ti. Esta Musica e um Desabafo. Entre tantas. Meu Caso de amor com a MPB √© eterno. E uma terapia para mim Ouvir, cantar e compreender o SENTIDO de Cada Palavra destas Can√ß√Ķes. Sentir nas belas vozes interpretadas uma emo√ß√£o Desejada.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Se você quiser voltar!!


Dupla que amo.Minha Diva Faf√° !! Esta MULHER canta do √ļtero. Int√©rprete Maravilhosa. Que qu√≠mica Perfeita entre os dois nesta M√ļsica, que por sinal, amo. Que Coisa boa de ver !!



Se você quer voltar pra mim
N√£o vai ser como era antes
Tem que ser tudo como eu quero
Sen√£o n√£o vamos ser amantes
Você bem sabe do que eu falo
O que sofri j√° foi bastante

Se você quer voltar pra mim
Condi√ß√Ķes eu n√£o aceito
Você bem sabe que eu te quero
Mas n√£o me fale desse jeito
Porque por bem você me leva
Mas dessa forma nada feito

Mas eu n√£o posso permitir
Esse amor a me ferir
Que me queiras quando queres
Que dividas teu carinho
Entre amigos e can√ß√Ķes
E quem sabe com mulheres

Mas eu sempre fui assim
Um boêmio, um sonhador
Pela vida apaixonado
Ser assim não é defeito
Me assuma desse jeito
Pra que eu fique do seu lado

Se você quiser voltar...
Se você quiser que eu volte...























segunda-feira, 27 de outubro de 2014

INDIGNADA!!!

Pela primeira vez palpito sobre a pol√≠tica. O resultado das elei√ß√Ķes. Sou apol√≠tica porque n√£o concordo com o Sistema Pol√≠tico Brasileiro. Sou contra esta pol√≠tica partid√°ria nojenta. Contra os privil√©gios e troca de  favores dos pol√≠ticos." Eu te apoio e voc√™ me favorece. Meu sentimento √© de indigna√ß√£o. ap√≥s tantos esc√Ęndalos de corrup√ß√£o que creio ser apenas a ponta do iceberg. N√£o √© poss√≠vel que ap√≥s doze anos no poder um partido receba mais quatro anos.Para provar mais o qu√™? N√£o j√° foi tempo suficiente? Fa√ßo minhas as palavras do ator Ary Fontoura... que simplesmente disse tudo o que eu sinto e queria dizer:

"Mea culpa! Ao saber do apertado resultado da elei√ß√£o e ouvir o discurso da Presidente, cercada do seu “staff passado, presente e futuro”, achei que o cen√°rio preparado para esta explana√ß√£o estava mal ajeitado. A claque, muito agitada e hist√©rica, impedindo que os acordes finais da voz de Dilma pudessem ser ouvidos, aplaudindo freneticamente o Lula que l√° estava feito papagaio de pirata, lambendo a cria e sonhando com a transposi√ß√£o do S√£o Francisco, e viajando no Trem Bala que a comadre Dilma, depois que esteve na Disney, inventou. E l√° estava ele, sem saber pra onde ia, o que fazia e o que sabia. 
Dilma devia ter limpado o espaço e ficado sozinha no apelo que fez a outra metade da população que nela não votou, prometendo coibir a corrupção; prometendo fazer mudanças que a sociedade clama, para reformar a política. Enfim, tudo que já prometeu e não fez! Devia dizer que agora sua governança não estava mais designada ao partido, apenas para manter o Lula sempre presente, mas, sim, para governar como nunca fez!

Eu deveria ficar profundamente triste com a vit√≥ria da Dilma e a derrota do A√©cio, meu candidato. Eu que nesta p√°gina apregoei mudan√ßas, que achava que deveriam ser feitas. Fui v√≠tima como a maioria dos brasileiros que pagam impostos. Fui v√≠tima do prestigio involunt√°rio que dei ao programa eleitoreiro do Bolsa Fam√≠lia, pagando religiosamente os impostos a mim atribu√≠dos, ousando lhes dizer que podem consultar minhas declara√ß√Ķes de imposto sobre a renda e constatar que tudo o que possuo est√° l√° declarado; que tudo o que tenho √© descontado de mim al√©m da minha pr√≥pria renda. E lhes fa√ßo uma pergunta: Ser√° que o Presidente Lula, e muitos outros pol√≠ticos, e muitos outros eleitores, podem fazer o mesmo? Vivemos no Pa√≠s do jeitinho, do levar vantagem em tudo. Mas eu posso! Tudo o que ganhei e ganho est√° l√° declarado como fruto do meu trabalho. Pago quatro meses de impostos por ano pro Governo se apossar e fazer assistencialismo √†s minhas custas. Sou contra a pereniza√ß√£o do Bolsa Fam√≠lia. Deveria ser emergencial, jamais permanente. Ele mata a fome e escraviza! Usa a ignor√Ęncia do povo e o prende numa armadilha desonesta. 
Por isso, nem eu nem os que pagam impostos neste pa√≠s temos o direito de chorar a derrota do A√©cio. Temos que chorar pela nossa inoper√Ęncia, pelo descuido de sermos honestos; de patrocinar esta fissura petista de manter o poder por vinte ou mais anos; da manuten√ß√£o deste mar de lama que dia a dia cresce mais; de manter os ignorantes como boi a caminho do corte. 
Hoje n√£o √© um dia de luto, √© um dia de reflex√£o. At√© que ponto vale a pena ser honesto? At√© que ponto vale a pena ser brasileiro, ter esperan√ßas? 
E, para finalizar, como nas novelas, nossas velhas companheiras, quero lhes dizer que emo√ß√Ķes mais fortes ainda est√£o por acontecer no cap√≠tulo de amanh√£. Uma delas ser√° quando o povo, personagem principal do folhetim, descobrir que vive a jornada de um imbecil, at√© o entendimento."




sexta-feira, 24 de outubro de 2014

QUE VENHAM OS BONS FLUIDOS APENAS ELES...

Penso que as vezes desejamos tanto algo de uma forma t√£o determinada que por vezes podemos perder o foco.E neste processo de determina√ß√£o, esquecer de refletir se o que queremos √© por vontade mesmo ou s√≥ por capricho. Muitas vezes me pego assim. E penso muito sobre isto. Me pergunto se algo ou algu√©m vale a pena tanto assim? H√° coisa ou pessoas que valorizam tanto o seu "passe", superestimam tanto o seu valor que quando desenrolamos o "embrulho", percebemos que bonito mesmo era s√≥ a embalagem, o conte√ļdo em si era t√£o simpl√≥rio, sem gra√ßa..Algumas coisas s√£o assim, algumas pessoas tamb√©m. Acredito que tudo que √© verdadeiro, bom, n√£o custa caro ( at√© mesmo o que  monetariamente custa caro, sendo bom e de boa qualidade pelo valor e qualidade se torna barato)  e √© natural, sem sufoco, sem esfor√ßo, sem dificuldades. Essa teoria de que tudo que se consegue com dificuldades √© o que realmente tem valor n√£o √© mesmo a minha vis√£o.Gosto de coisas e pessoas que deixam tudo fluir de forma natural. Que s√£o naturais, verdadeiras e deixam as coisas simplesmente  acontecerem, bonitas, serenas sem joguinhos, sem embara√ßos. Tudo que √© natural √© belo, simples. A beleza de uma paisagem natural n√£o se compara com um jardim artificial por mais talentoso que seja um paisagista.O cheiro das flores, o frescor da natureza. S√£o coisas simples, mas divinamente projetadas e prazerosas.O sabor de uma amizade ou amor que cresce naturalmente de forma verdadeira, sem embara√ßos, sem mentiras, com muito olho no olho √© incomparavelmente melhor do que amizades e supostos relacionamentos que se constroem na mentira por interesses, apenas por prazer do momento da curta recompensa. Com muita briga e enganos. Gosto de coisas e pessoas simples de cora√ß√£o. Amo a verdade, amo o calor de um abra√ßo genu√≠no, de um bem querer livre. Recheado de a√ß√Ķes concretas.Como √© bom sentir que somos queridos e amados, por sempre sermos lembrados por um algu√©m que nos quer bem. Que sempre est√° presente em nossas vidas, que nos convida a gozarmos juntos esta vida maravilhosa com pequenas coisas, dispondo-nos do seu tempo,da sua aten√ß√£o, dos seus recursos, sem mesquinharia alguma. Porque sente prazer em estar ao nosso lado. Quando pedimos, imploramos de forma teimosa que algo ou algu√©m venha a n√≥s, este algo vem, mas defeituoso. E depois de tudo, vemos que n√£o passou de apenas teimosia, uma vontade de querer s√≥ porque custou sacrif√≠cio demais.O bobo pensamento de que tudo que tem valor √© dif√≠cil. Pensamento tolo e atrasado. S√≥ nos faz estacionar e perder oportunidades e possibilidades. No fundo de tudo o que realmente tem valor √© o que nos vem naturalmente,atra√≠dos pela nossa energia ... Quando as energias s√£o ruins elas se atraem mutuamente. Que flua para mim s√≥ o que for bom  NATURALMENTE que eu possa  sempre atrair energias e pessoas POSITIVAS.A minha felicidade agradece!

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

SENTIR



Quem é você que aqui agora vem dizer que sente muito?
Você que sempre me sentiu tão pouco!
Descobriu agora o sentido?
Mas foi no sentido errado.
Comece ent√£o do fim.
Afinal não há retorno pró início.
Se nunca é tarde pra se começar o que nunca aconteceu.
Terminou encerrada a partida.
MXIII
Sem indireta
S√≥ palavras de poeta 

Escutatória...

"Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória. Todo mundo quer aprender a falar. Ninguém quer aprender a ouvir. Pensei em oferecer um curso de escutatória. Mas acho que ninguém vai se matricular."

Comunhão é quando a beleza do outro e a beleza da gente se juntam num contraponto..."

Rubem Alves

Lendo o texto Escutatória de Rubem Alves disponível em
http://www.rubemalves.com.br/site/10mais_03.php


Acredito que a capacidade de escutar est√° muito ligada √† empatia. √Č muito barulho neste mundo. Vez por outra me pego incomodada com os barulhos do dia a dia. Putz! Porque as pessoas gostam tanto de buzinar? E o barulho da buzina das motos s√£o irritantes. Quem anda de moto tem pressa, buzina com pressa.O som alarde e espalha para todos os lados.Sair do carro e tocar a campainha √© perda de tempo. Preferem buzinar aos quatro ventos.Sem falar nos sons, m√ļsicas que temos que escutar querendo ou n√£o, ditadura das m√ļsicas que vendem para a massa. Isto me incomoda.( Acho que estou ficando velha e vou ser uma velha ranzinza,rsrsrs, vou pro meio do mato.Como me chamo Iracema, sou √≠ndia mesmo, vou procurar Martin por l√° pela mata,rsrrs.)Amo o sil√™ncio de uma mata fechada, me sinto em casa,amo o sil√™ncio da noite! Amo ouvir, compreender. H√° momentos em que n√£o tenho saco para ouvir mas sei que √© preciso praticar. Meus ouvidos cansaram do barulho das salas de aula. Onde infelizmente, nossas queridas crian√ßas n√£o aprenderam a ouvir.E deixam de aprender.Escutar √© bom.Um bom papo, uma hist√≥ria antiga, os idosos gostam e precisam ser ouvidos.Mas todos est√£o t√£o ocupados. H√° um barulho dentro da mente que n√£o se permite ouvir o outro. √Č um tal de "j√° sei!" . Ou voc√™ deveria fazer isto ou aquilo, antes de concluirmos um pensamento. Dar vez para o outro falar parece pesado,um sacrif√≠cio. Fiquei feliz esta semana pensativa ao mesmo tempo, tamb√©m preocupada.Tr√™s pessoas confidenciando comigo os seus problemas. Tr√™s pessoas jovens, mais jovens do que eu.

*Uma adolescente, desconfia que o seu padrasto está lhe abraçando e olhando de forma diferente. Ela chora porque a sua mãe não quer lhe ESCUTAR. ( Me lembrei do caso Bernardo)

*O outro preocupado com um moleque que paquerou a sua namorada em sua frente e ainda o ameaçou, pedia conselho porque perdeu a razão.O moleque não lhe ESCUTOU.

* Outra colega triste com S√≠ndrome do p√Ęnico, foi maltratada pela perita que n√£o lhe ESCUTOU em sua dor da alma e ainda sofre preconceito da fam√≠lia que acha que esta doen√ßa √© FRESCURA.

Enfim, escutei e procurei ajudar no que pude,afinal n√£o posso nem tenho condi√ß√Ķes de absorver tudo. Preciso tamb√©m ser escutada. O primeiro caso pedi a ela que procurasse uma Psic√≥loga o quanto antes pois o sorriso dela j√° est√° morto. Uma menina linda.Que n√£o est√° sendo ouvida.Est√° com medo de falar com uma Psic√≥loga e a mesma falar para a m√£e.Enfim...todos precisando ser ouvidos.Mas n√£o adianta ouvir com a alma em barulho. Por isto a import√Ęncia da ora√ß√£o,n√£o reza."Pra mim Deus √© isso: a beleza que se ouve no sil√™ncio. Da√≠ a import√Ęncia de saber ouvir os outros: a beleza mora l√° tamb√©m. Comunh√£o √© quando a beleza do outro e a beleza da gente se juntam num contraponto..."
(Correio Popular, 09/04/1999)
    Minha felicidade √© perceber que a minha experi√™ncia de vida e conselhos est√£o ajudando quem a mim procura contar. Pelo menos assim me disseram. Para alguma coisa deve servir, nem que seja para o outro saber que est√° sendo ESCUTADO.



segunda-feira, 20 de outubro de 2014

"Demo" cracia ou Monarquia? Que zorra é essa?

Mais uma vez afirmo que sou apol√≠tica. Por√©m eu n√£o posso deixar de expor aqui a minha opini√£o a respeito destas propagandas eleitorais. Acredito que esse lance de reelei√ß√£o tem sim que acabar.Afinal o Poder Executivo n√£o deve ser  repassado como que heran√ßa parecendo uma Monarquia, da√≠ o Partido elege outro que por sua vez √© eleito, sabe-se l√° por quais motivos, pois desconfio desta Urna Eletr√īnica Brasileira.E o resultado √© que anos a fio um Partido toma posse do pa√≠s.Isto √© muito perigoso pois a m√°quina p√ļblica nas m√£os de um grupo, torna-se inevit√°vel a cria√ß√£o de um cartel.Como cita o escritor E√ßa de Queiroz " pol√≠ticos e fraldas devem ser substitu√≠dos,  de tempos em tempos, ambos pelos mesmos motivos." Me enoja ver a candidata a presid√™ncia dizer que promete fazer isso ,aquilo. Que zorra √© esta? Como um partido atua doze anos, DOZE ANOS  e ainda fala em vou fazer, vou melhorar? O SUS, continua do mesmo jeito, as estradas em sua maioria privatizadas, existem ped√°gios aqui que no final de semana chega a custar sete reais. Eu pergunto: Ser√° um portal para o para√≠so? Os professores continuam ganhando pouco. Est√≠mulo √† n√£o educa√ß√£o. O Bolsa fam√≠lia foi utilizado como um refor√ßo positivo para os pais alienados se darem conta de que a Educa√ß√£o dos filhos √© importante para o futuro deles. Afirmo isto com toda certeza pois como Educadora, percebo nas Escolas um dep√≥sito de alunos,apenas isto. Os pais em sua maioria l√° s√≥ aparecem quando recebem informa√ß√£o de que v√£o perder o benef√≠cio por conta da aus√™ncia dos filhos,n√ļmero de faltas. Trocando em mi√ļdos o que importa √©  "missa de corpo presente", ainda que o sujeito digo o aluno esteja dormindo na carteira ou ausente da aula em outra dimens√£o mental, viajando, no popular. Enfim n√£o estou aqui para defender este ou aquele candidato pois se mudar o presidente e ele n√£o fizer por onde em quatro anos,pula fora e d√° lugar a outro.Simples assim.Mas parece que o povo gosta de se apegar a pol√≠ticos como se fossem padrinhos e infelizmente o s√£o ,para alguns.Hitler tamb√©m era o paizinho chamado  como F√ľhrer e ovacionado com a express√£o Hi Hitler ( A Salva√ß√£o pertence a Hitler). Era ele o miser√°vel? De forma alguma.Os mentes fechadas que lhe adoravam eram t√£o ou mais culpados do que ele.Ele n√£o agia s√≥ e nem poderia.Sei que n√£o temos boas op√ß√Ķes de pol√≠ticos no Brasil at√© porque a Pol√≠tica em si √© suja.Ao mesmo tempo concluo que a Pol√≠tica e os que nela atuam √© apenas o reflexo da maioria  da Sociedade Brasileira. Infelizmente o povo ainda n√£o percebeu o tamanho da for√ßa que tem, s√≥ conhecem a for√ßa bruta.Mas aquela mental n√£o utilizam, o p√£o e circo predomina como em outras civiliza√ß√Ķes antigas.Fico triste quando vejo pessoas que deveriam ser bem informadas pelo acesso que teve a Universidade com pensamentos de gratid√£o ao governo por terem se formado,gratid√£o ao governo pro terem comprado carros, etc.Estudei a vida toda em Escola P√ļblica, conclui o ensino m√©dio com 17 anos, n√£o cursei Universidade porque tinha outros valores na √©poca e trabalhava para me sustentar a mim e a minha m√£e.Nem por isto justifico falta de estudo, aos 28 anos cursei a Universidade Cat√≥lica com cr√©dito Educativo da pr√≥pria Institui√ß√£o ( para os de baixa renda que mais tarde acabou por conta do Pr√≥ Uni). Enquanto isto tentei uma s√≥ √ļnica vez a Universidade Estadual e como n√£o tinha acesso direto √†s informa√ß√Ķes ( como hoje, vim ter meu primeiro PC em 2006 e acesso a internet de banda larga em 2009) sei que tive nota que variaram de 8 a 5 em √°reas como L√≠ngua Portuguesa e f√≠sica.N√£o havia feito pr√© vestibular, tinha mais de dez anos fora de sala de aula e meti a cara.Meu carro comprei com os juros fila da m√£e numa √©poca em que a senhora Dilma foi "coroada" e a economia passou pelo tal risco Brasil. O IPI foi l√° para riba. At√© hoje pago. Enfim, n√£o tenho nenhum paizinho, nem quero.Quero ser livre e que pelo amor de Deus desapeguem da m√°quina p√ļblica pois como o nome diz √© P√öBLICA.



sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Feliz...simples assim...

    Agradecida primeiramente a Deus por ser um Maravilhoso Ouvinte de Ora√ß√Ķes.
    A amigos maravilhosos que tenho e pude contar em toda jornada da minha vida tanto em momento felizes como em momentos dif√≠ceis. Pude sentir o quanto sou importante para eles e o sabor de uma amizade gostosa e verdadeira. Eu amo a vida e a vida me ama, sinto isto a cada dia. 
    O sabor de se sentir amada, protegida, compreendida n√£o tem igual. Espero estar a altura destas pessoas maravilhosas que rodeiam o meu caminhar.Acredito que todas elas sabem o quanto s√£o importantes na minha vida porque digo isto sempre a todas elas a cada momento.Procuro estar presente na vida de todos assim como est√£o presentes na minha. Feliz pela realiza√ß√£o do que tanto desejei.Feliz por existir e experimentar esta sensa√ß√£o.Simplesmente Obrigada meu Bom Deus!




quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Uma Nova mulher!!!!!!!!!!!!!!

Uma das m√ļsicas que me define.
Uma Nova Mulher interpretada belamente por Simone.
√Č um canto de liberdade.
Tantas opress√Ķes n√≥s mulheres tivemos que enfrentar anos a fio. Suportando maus tratos, sendo julgadas com termos pejorativos devido a escolhas. Ao lembrar da novela Tieta ( n√£o se fazem mais novelas como antigamente), lembro-me da personagem Tonha interpretada pela atriz Yon√° Magalh√£es e protagonizada Bet Faria na pele de Tieta. Mulheres que se libertaram de estigmas e opress√Ķes em todos os sentidos, ao contr√°rio da amarga Perp√©tua que desejava no fundo do cora√ß√£o ser o que ela mesma impediu em nome da tal moral e bons costumes.Quantas mulheres ainda vivem oprimidas em casamentos amargos, ora por quest√£o de sobreviv√™ncia ora para manterem as apar√™ncias e n√£o serem julgadas. Quantas delas no canto do seu quarto choram por n√£o se sentir amadas ou por sentiram culpadas pelos casamentos fracassados.Quantas mulheres convivem com mis√≥ginos, homens psicologicamente desequilibrados que destroem a autoestima delas.Quantas vivem fugidas porque os seus companheiros s√£o homens poderosos, com grande poder de influ√™ncia e financeiro. E quantas j√° morreram por desejar terminar um relacionamento que para elas n√£o servia mais.N√£o quero aqui vitimizar a MULHER. Mas lembrar de muitas que vivem subjugadas por elas pr√≥prias e at√© condenado outras que querem se libertar. E o que dizer das mulheres gordinhas que vivem sob um padr√£o de beleza cruel. Imposta por uma sociedade que tamb√©m √© feminina. Por isso, precisamos nos libertar de todas estas correntes e buscar ser feliz. Sou gordinha, bochechuda rsrsr, cuido da minha sa√ļde, malho quase todos os dias. Mas se a natureza e o meu metabolismo quer assim, continuarei linda, gostosa e feliz.Me amando a cada dia.Livre! E que venha esta nova mulher de dentro de mim....


Bom ,aqui canto pois não posso tocar o violão. Cantar me faz bem espero que faça bem a quem ouvir rsrsrsrs. O youtube "dizendo eles" rsrsrs, que melhoraria a iluminação, sou mais a original.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Desabafo de uma professora




15 DE OUTUBRO DIA DO PROFESSOR

Mais uma vez afirmo que pelos meus queridos alunos eu faria tudo de novo. A felicidade de ver um indiv√≠duo se desenvolvendo a medida que voc√™ vai apontando o caminho √© de fato sem igual. Aprendi tamb√©m com os meus queridos alunos, aprendi com a vida e continuo aprendendo. N√£o sei se ainda retornarei para a sala de aula. Mas aproveitando o per√≠odo das elei√ß√Ķes, registro aqui ( respeitando todas as opini√Ķes contr√°rias, afinal somos democr√°ticos e devemos manter e fortalecer tal democracia.)Ainda n√£o vi NENHUM governo que respeitasse o profissional da Educa√ß√£o, vejo sim projetos e promessas, entre eles o do Senador senhor Crist√≥v√£o Buarque que projeta in√ļmeros ideias para a melhoria da educa√ß√£o que continuam engavetadas porque n√£o √© do interesse deste e de nenhum governo at√© o presente momento, que as pessoas se eduquem. N√£o adianta fornecer financiamentos para as Universidades, proliferarem Faculdades particulares sendo que a maioria delas pertencem a pol√≠ticos e n√£o melhorarem a qualidade da Educa√ß√£o P√ļblica.N√£o adianta pensar a Educa√ß√£o e manter na frente dela pessoas despreparadas. O Estado da Bahia n√£o tem em sua maioria Coordenadores Pedag√≥gicos, porque n√£o foi do interesse da Administra√ß√£o a mais de oito anos que estes profissionais atuassem nas escolas.A Justi√ßa obrigou mas o poder Executivo falou mais alto que o Judici√°rio e o Legislativo.O professor do fundamental 1 carrega uma carga hor√°ria desumana de 40 horas semanais com apenas 1 hora de almo√ßo.Dividindo este hor√°rio muitas vezes com o percurso que t√™m de fazer de uma escola √† outra. Encontram resist√™ncia por parte de alguns Diretores que ainda utilizam a velha ditadura do quem manda aqui sou eu, premiando com folgas e cargos aqueles que puxarem o seu saco e forem a favor do partido aos quais eles receberam os seus cargos e ainda com as supostas elei√ß√Ķes a pol√≠tica do quem manda aqui sou eu √© o que prevalece.Apesar de tudo .Parab√©ns aos verdadeiros profissionais que atuam com seriedade e compromisso e em especial aos professores que passaram pela vida da minha filha,os que passaram pela minha vida os quais lembro com grande carinho. Desde a pr√© escola at√© a Universidade. Se eu pudesse escolher de novo que profiss√£o atuar, confesso que hoje tenho muitas d√ļvidas, n√£o pelo trabalho em si, mas pelo tratamento que os Professores recebem. Estou afastada h√° um ano por apresentar a S√≠ndrome do T√ļnel do Carpo uma neuropatia que afeta os nervos do carpo.N√£o consigo mais escrever como antes, digito com muita dificuldade ,levando horas.N√£o tenho Plano de sa√ļde nem nenhum tipo de apoio da Secretaria da Educa√ß√£o para me recuperar deste problema. Foi firmado por Lei a mais de 10 anos que o professor teria aumento salarial proporcional ao que o governo gasta com cada aluno em sala de aula. O aumento este ano foi abaixo do que foi proposto por esta Lei.Mais uma vez o poder Executivo acima do Legislativo e do Judici√°rio. Tivemos uma ganho real de apenas 4 por cento na Prefeitura de Cama√ßari e 3 por cento em outras prefeituras e Estados.Considerando que tivemos uma infla√ß√£o de aproximadamente 6 por cento.Em contrapartida o sal√°rio dos parlamentares ser de 60 por cento, bizarrice.Considerando que os nossos parlamentares gozam de tantos privil√©gios  e em sua maioria nada fazendo. Acredito que os professores deveriam ter um tratamento bem melhor.Acredito tamb√©m que esta n√£o seja a pol√≠tica de pa√≠ses desenvolvidos. S√≥ mesmo um pa√≠s mal administrado que n√£o pensa na Educa√ß√£o trata os professores desta maneira.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

CARTA PARA O MEU AMOR

Demorei para perceber o quanto voc√™ √© importante na minha vida.Quero dividir contigo os  meus melhores dias.Desfrutar a companhia de algu√©m o qual aprendi a admirar e respeitar.√Č muito bom sentir o corpo queimar, o cora√ß√£o bater forte e o est√īmago encher de borboletas quando n√£o somos mais adolescentes ao ver a pessoa que amamos em nossa frente. E desfrutar de um amor maduro e verdadeiro.Ter a liberdade de experimentar a escolha pelo desejo real e nunca por for√ßas das circunst√Ęncias ou  pela imposi√ß√£o, estar ao lado de quem queremos.Desejar  viver ao lado desta pessoa enquanto houver motivos para estarmos juntos. E que estes motivos sejam infinitos. Sentir a m√£o suar de emo√ß√£o no reencontro de duas almas que se desejam, se querem muito.Ver os teus olhos lacrimejar e brilhar como os olhos de uma crian√ßa assustada, sem palavras, tomada como de assalto por um sentimento que chegou sem avisar. Ver voc√™ titubear s√≥ pra dizer que me ama.E ficar com medo do que pode acontecer depois. Tamb√©m sinto o mesmo. Ent√£o vamos viver e parar de tentar explicar o amor.Vamos viver! Te amo.


segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Comendo livros

Quando ouvia as pessoas conversando entre si perguntando uma a outra: E ai fulano, j√° leu este livro? Achava chato pra caramba! Por incr√≠vel que pare√ßa nunca fui muito chegada na leitura.Isso porque quando fa√ßo tudo, pra variar , cavo e vou a fundo.Eu nunca li por ler.Sempre pesquisei, meditei a medida que lia, isto me tornava lenta na leitura. E as pessoas falavam para mim de um jeito que parecia que liam qualquer coisa em tempo recorde.Puxa, ler tantos livros assim para mim sempre foi complicado.Passei cerca de 20 anos estudando a B√≠blia, pesquisando, consultando dicion√°rios, aprendendo express√Ķes. E hoje sou muito agradecida a esta base que tenho, que me fez criar princ√≠pios, disciplinas, aperfei√ßoar  uma habilidade nata que √© a oralidade. Hoje falo sem medo para grandes plateias com seguran√ßa e se por acaso vier o esquecimento,consigo ser natural o suficiente para mostrar que simplesmente a mente falhou. O estilo das apresenta√ß√Ķes do programa Sai de Baixo √© a minha cara. DEIXAR A COISA ROLAR NATURALMENTE √© perfeito.Acredito que a leitura nos aperfei√ßoa e nos d√° seguran√ßa para falar sobre coisas e com pessoas diferentes. Temos assunto sempre. Claro, longe de querer ser um tagarela que vive regurgitando voc√°bulos rebuscados.Mas com o tempo entendi o que Em√≠lia Ferreiro quis dizer quando afirmou que ' a crian√ßa aprende a ler lendo e a escrever escrevendo'. A pr√°tica leva √† perfei√ß√£o.Fico muito feliz em ver a minha pequena, antes de dormir pegar os livros dela e ler. J√° criou este h√°bito maravilhoso.Precisamos ler muito, conhecer os autores, questionar at√© mesmo as suas ideias, pois nem sempre o que ali est√° escrito se torna uma verdade absoluta. A pr√≥pria B√≠blia diz em Eclesiastes 12:12 - "S√™ avisado: De se fazer muitos livros n√£o h√° fim, e muita devo√ß√£o √† eles √© fadiga para a carne". Existem muitos livros publicados, acredito que cada pessoa deva escolher o seu g√™nero  e ser capaz de dialogar com o autor. Porque para mim a leitura tem que ser dial√≥gica. Estou numa fase de devorar livros, lendo e absorvendo muita coisa interessante. Aproveitando o per√≠odo de licen√ßa m√©dica para encher a minha mente com coisas sadias e gostosas. A Universidade me ajudou muito a despertar a mente para leituras profundas. " Digerir" Edgar Morin , Marilena Chau√≠, Pedro Demo etc. Nem sempre foi f√°cil, o legal foi descobrir t√©cnicas de estudo como mapa conceitual que eu particularmente amo e ensinei a v√°rios alunos.E como eram v√°rias disciplina, desenvolvi o h√°bito particular de ler v√°rios livros ao mesmo tempo e tem sido uma del√≠cia sempre ter algo para ler. Meu estilo n√£o √© romance. E sim psicologia, comportamento humano, hist√≥ria ,Filosofia. Vejo nos filmes e desenhos animados muitas li√ß√Ķes, reflex√Ķes que seria muito bem aproveitadas nas salas de aula.Uma parceria livro filme √© uma excelente forma de estimular os alunos √† leitura. N√£o poderia deixar aqui de mencionar meus personagens e filmes favoritos que s√£o excelente reflex√Ķes.Acredite quem quiser mas a Era do Gelo para mim √© demais, amo o Cid de paix√£o,rsrsr. Assisti Mal√©vola, que bacana a li√ß√£o deixada. Carrie A Estranha, G√™nio Indom√°vel...Af que del√≠cia de privil√©gio temos hoje. Acesso a livros, filmes, a nossa disposi√ß√£o a hora que quisermos.Enfim... aparentemente pequenas coisas mas grandes aprendizados e momentos bacanas para se compartilhar.




sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Ser m√£e...

Ainda que m√£e solteira, mas √© uma experi√™ncia muito gostosa ser m√£e principalmente de uma menina. NUNCA pensei em ser m√£e.Estava no sexto semestre da faculdade de Pedagogia quando descobri que estava gr√°vida.Meu sonho era fazer o Mestrado, ainda sinto esta vontade,mas confesso que estou desgostosa com a √°rea da Educa√ß√£o. Bom, o meu Mestrado veio num "pacote" de dois quilos e trezentos e oitenta gramas e seus quarenta e quatro cent√≠metros. O "pacote" chegou antes do tempo com 35 semanas ap√≥s a encomenda, via sedex  ( encomenda esta feita despercebida,rsrrssr). Ap√≥s tr√™s dias de UTI pois tive a tal da pr√© eclampse, conheci a minha pequena. Mi√ļda, que s√≥ a cal√ßa vestia ela toda, as toucas tapavam os olhinhos.E fui para casa ap√≥s oito dias de enclausuramento no hospital, na dan√ßa de sobe e desce da press√£o arterial.Dali em diante n√£o nos desgrudamos mais, s√≥ quando voltei ao trabalho pelas manh√£s e passei pela fase torturante de deixar ela com bab√° e ainda ter que analisar se a pessoa era de confian√ßa ou n√£o.Meu Deus! Que Deus proteja todas estas criancinhas que ainda n√£o podem falar,se defender e ainda assim falando, muitas vezes n√£o s√£o ouvidas. Ficava prestando aten√ß√£o em toda rea√ß√£o dela quando via as pessoas que iam tomar conta .Pessoas, passei por quatro.Enfim a √ļltima acertei, uma senhora com 1 metro e cinquenta de altura , 100 quilos, que jogava a minha filha nos ombros macios dela e se preocupava muito com o bem estar do meu beb√™.Me encantei com esta pessoa quando ela me disse que a filha tinha tr√™s anos e ainda mamava pois ela  tinha intoler√Ęncia √† lactose. Enfim..se eu for narrar todas as emo√ß√Ķes, sustos, faria um livro. Depois dos tr√™s anos resolvi levar a minha pequena para o trabalho comigo e como eu ensinava para ela o mundo era colorido, cheio de crian√ßas ao redor.Agrade√ßo a Deus muito por isto.Por ter me permitido ver a minha pequena crescer.√Č uma experi√™ncia maravilhosa,sempre conversando, orientando vinte e quatro horas por dia ( overdose de Frozen, Discovery Kids,Princesas Disney e por ai se vai.) Tem dias que √© dif√≠cil ser m√£e, principalmente quando a depress√£o ataca. Mas √© por ela que continuo,abaixo de Deus a lutar cada dia. E as perip√©cias de cada idade, ela hoje com sete anos e um metro e quarenta de altura. Meu pequeno passarinho como assim a chamava √© simplesmente enorme! Amamentei por tr√™s anos e acabou pegando peso e altura.Amamentar para mim foi uma das melhores experi√™ncias de ser m√£e. Voltava a noite da Faculdade e ela nem deixava eu tomar banho,sentia o cheiro do leite e vamos chorar..at√© ser atendida, geniosa,rsrrs, pisciana, dram√°tica, dengosa ( n√£o sei quem faz dengo, glup! ) mas educada. Dou carinho na mesma dose que educa√ß√£o ( espero). Aprendi a ser mais paciente ainda, a n√£o julgar certas escolhas. At√© os meus alunos disseram que eu fiquei mais flex√≠vel.Hum! Meus queridos alunos que me ajudavam a cuidar dela e n√£o deixavam nem eu reclamar, tomando as dores. Eu amo demais esta menina! Que amor maravilhoso o materno. Presente divino, pacote completo de aprendizagens, disciplina. Sou mais seletiva ainda quanto ao que assisto na TV, por conta dela. Ser m√£e...passaria aqui horas a fio falando...


quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Terra √©, enfim, o elemento da calma e da percep√ß√£o de que as coisas poderosas se constroem num crescer org√Ęnico, lento e natural..

Sinto as  coisas  de maneira forte demais,preciso aprendercultivar o distanciamento emocional. A paci√™ncia.J√° provei do veneno de sentir as coisas forte demais em todos os aspectos da minha vida. O amadurecimento emocional √© o melhor caminho. Ainda que aparentemente seco mas com um caminhar mais suave, sem muita turbul√™ncia.Penetrava a alma dos outros absorvendo como esponja os seus sentimentos. Numa dan√ßa de empatia exagerada.Aprendendo a impor limites neste processo.Pois neste doar exagerado descomedido eu posso cair   na cilada dos altos e baixos da vida. Na mesma hora que  tenho extrema popularidade posso ir  ao escrut√≠nio p√ļblico da noite pro dia.√Č preciso um pouco de privacidade de ego√≠smo e salvaguardar a si pr√≥prio.Amor maior temos que ter por n√≥s e da√≠ ao cuidarmos de n√≥s primeiramente teremos assim de sobra para sermos generosos com os demais. √Č um ego√≠smo necess√°rio e bom, traduzido por amor pr√≥prio. Paci√™ncia √© o nome do meu caminhar...



quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Sobre rela√ß√Ķes...


Toda rela√ß√£o tem um come√ßo. O futuro da mesma, depende do que empregamos nela. Se come√ßamos uma rela√ß√£o amorosa com muitas fofocas, ci√ļmes, mentiras ou pessoas de fora opinando, enfim energias negativas.A tend√™ncia por sua vez √© que a mesma ainda que cres√ßa continue com uma base ruim. Uma suposta amizade, ligada apenas por interesses quaisquer ou mantida apenas para divers√£o, talvez n√£o tenha a mesma firmeza e durabilidade quanto deveria ter. Dizem que os amigos s√£o como os cinco dedos das m√£os, para cada um podemos contar para alguma coisa.De certa forma, faz sentido,  o lance √© ent√£o saber quem deveremos contar para cada coisa a fim de ser bem sucedido.Na cria√ß√£o dos filhos, penso da mesma forma. Quando os pais criam os filhos com muita cr√≠tica, gritarias ou cobran√ßas excessivas a tend√™ncia √© crescer um ser humano ora agressivo ora contido demais ou com uma responsabilidade precoce que mais adiante, certamente ser√° cobrada esta fase nem que seja na maturidade.√Č comum vermos pessoas que est√£o a anos luz da adolesc√™ncia, ainda querendo viver momentos da mesma ou porque antecipou fases voluntariamente ou porque a vida lhes obrigou a isso. Vejo que em todas as rela√ß√Ķes  que um bom come√ßo √© t√£o importante quanto o alicerce de uma casa.√Č  a base de tudo.Existem muitas  not√≠cias de grandes constru√ß√Ķes se desmoronando ap√≥s anos  devido a sua estrutura mal feita.E ai come√ßam a aparecer os sinais, rachaduras,solo afundando, etc. ( n√£o sou entendida assim de constru√ß√£o, s√≥ sei que se juntar areia , √°gua e cimento faz massa,rsrsr, ).Por esta maneira, muitas vezes vemos grandes rela√ß√Ķes se acabando, com o tempo virando p√≥, Filhos criados com tanto rigor,com o tempo se comportando igual a uma mola que ao ser pressionada e soltada de uma vez, pula para todo lado, sem estabilidade. Como dizia Karl Marx  ( amo esta cita√ß√£o) " Tudo o que √© s√≥lido se desmancha no ar." Nada √© est√°vel neste mundo.J√° escrevi sobre isto aqui mesmo.Boas empresas entram em fal√™ncia, amigos ou colegas se separam e por ai se vai. Como diz a m√ļsica de Zez√© " tanta gente a gente vive deixando para tr√°s...". Acho que tudo √© uma boa base, come√ßar tudo sabendo o que quer pois n√£o h√° vento favor√°vel para quem n√£o sabe para onde vai,Colocar na cabe√ßa que depois de adulto ningu√©m muda ningu√©m. A fase de desenvolvimento de forma√ß√£o da personalidade segundo especialistas √© at√© os sete anos. Da√≠ em diante vamos para a constru√ß√£o do car√°ter. Se ningu√©m muda ningu√©m s√≥ a pr√≥pria pessoa querendo mudar desta forma √© utopia acharmos que no come√ßo de uma rela√ß√£o amorosa aquele defeito que a pessoa tem a gente com o tempo muda.Se n√£o houve contratos, combinados n√£o h√° porque esperar  o toque da varinha de cond√£o. Apesar de que para toda regra existe a exce√ß√£o.Enfim base √© base.√Č p√© no ch√£o, firmeza para caminhar e seguir em frente...e vida que segue...




terça-feira, 7 de outubro de 2014

Seria Teoria da Conspiração? Ou não?




Como cidad√£ de um pa√≠s at√© ent√£o, supostamente democr√°tico, valho-me do Direito √† livre Express√£o.  Fiquei pensativa com o resultado de alguns casos da elei√ß√£o. Principalmente com rela√ß√£o √†s vit√≥rias no primeiro turno, com folga e a quantidade alt√≠ssima de votos para determinados candidatos. Ent√£o como curiosa que sou (t√≠pico do meu ascendente Aqu√°rio, agora descobri o porqu√™ de tanta curiosidade, rsrs, t√ī quase uma astr√≥loga, rsrsr, sai de baixo!!!!) Fui entender o porqu√™ desta Urna Eletr√īnica ser implantada s√≥ no Brasil.S√ď O BRASIL ADOTA!!!! Foi rejeitada no Paraguai, considerada Inconstitucional na Alemanha por falta de confiabilidade. Na R√ļssia foi implantado novo modelo criptografado, com resultados escaneados para serem recontado os votos. (fora outros pa√≠ses mais avan√ßados em TI do que o Brasil, aos quais n√£o citei... √© s√≥ pesquisar!)Li tamb√©m que a "nossa" Urna eletr√īnica n√£o passou por testes feitos pelos especialistas em inform√°tica da UNB. Sofre severas cr√≠ticas por parte de Engenheiros especialistas em Tecnologia.  Devido a essas caracter√≠sticas, s√£o equipamentos eleitorais cuja confiabilidade do resultado apurado √© diretamente dependente da confiabilidade t√©cnica do pr√≥prio software neles instalado. Al√©m do mais, descobri que existe uma Certifica√ß√£o Digital. O certificado digital da ICP-Brasil, al√©m de personificar o cidad√£o na rede mundial de computadores, garante, por for√ßa da legisla√ß√£o atual, validade jur√≠dica aos atos praticados com o seu uso. A certifica√ß√£o digital √© uma ferramenta que permite que aplica√ß√Ķes como com√©rcio eletr√īnico, assinatura de contratos, opera√ß√Ķes banc√°rias, iniciativas de governo eletr√īnico, entre outras, sejam realizadas. S√£o transa√ß√Ķes feitas de forma virtual, ou seja, sem a presen√ßa f√≠sica do interessado, mas que demanda identifica√ß√£o clara da pessoa que a est√° realizando pela internet. A Urna Eletr√īnica Brasileira n√£o possui tal certifica√ß√£o, pois a mesma n√£o √© conectada a uma rede s√≥ faz transmitir para uma m√≠dia que se conecta a uma rede. Que a mesma foi votada as pressas sem tempo de parlamentares elaborarem pr√≥s e contras e A lei foi sancionada pelo ent√£o presidente Lula. Li tamb√©m reclama√ß√Ķes de alguns eleitores que n√£o conseguiram apertar certo numeral, pois travava desta forma foi suspensa a vota√ß√£o em certa sess√£o, para a corre√ß√£o e posterior vota√ß√£o novamente. Que ao digitar certo numeral, a Legenda do Partido j√° aparecia  :) e que esta forma de voto √© chamado de voto cego, tu sabes em quem votou,mas... N√£o sai nada impresso para tu conferires ;). E agora com a leitura Biom√©trica? Voltaremos ao voto de cabresto? #valhamedeus. As perguntas que n√£o calam na minha boca s√£o: (e vai ficar sem resposta, rsrsrsrsr):
 would be conspiracy theory ? Ou n√£o? 
Sites que consultei: 
 
http://jus.com.br/artigos/1539/a-seguranca-do-voto-na-urna-eletronica-brasileira
 
http://www.iti.gov.br/certificacao-digital/certificado-digital
 
http://www.tre-df.jus.br/noticias-tre-df/2014/Setembro/urna-eletronica-entenda-como-funciona-a-transmissao-dos-votos
 
E a nossa amada Wikipédia \o
 
 

 

s√°bado, 4 de outubro de 2014

Depress√£o



√Č acordar um dia sem saber qual a raz√£o de se estar vivo.√Č juntar cada peda√ßo de coisinhas chatas que acontecem ,suportar at√© que o balde encha e esvazie por meio de l√°grimas.√Č se sentir s√≥, completamente s√≥ e estar s√≥ em meio a multid√£o.Achar o √≥cio assustador , a agita√ß√£o perturbadora. Se incomodar com um barulho de um cachorro latindo, do filho falando algo ou lhe pedindo alguma coisa.√Č n√£o dormir bem e quando sonhar , ter sonhos cansativos ,exaustos, que mesclam realidade com sonho. E a pessoa fica sem saber se dormiu mesmo ou estava apenas acordada na in√©rcia total.√Č n√£o poder contar com a compreens√£o de ningu√©m, pelo menos no meu caso. √Č ter que ser forte todo o tempo para n√£o desabar, lembrar que existe uma crian√ßa dependendo de voc√™. √Č CHORAR MUITO SEM SABER O PORQU√ä E AO MESMO TEMPO SABENDO TUDO. Querer uma abra√ßo aconchegante, verdadeiro de quem compreende o mais profundo da sua alma. Ir ao psic√≥logo e n√£o saber o que dizer porque naquele justo momento n√£o tem o que falar.Sorrir quase o tempo todo, por osmose, para enfrentar a dureza da vida.√Č ouvir e perceber que isto √© apenas frescura e com f√© em Deus, tudo passa. Se fizer exerc√≠cio passa. Se isso, se aquilo..., passa. Enfim, √© coisa de louco, esta dor que doe no cora√ß√£o e na mente. E que ningu√©m sabe a hora e o momento que ela resolve aumentar.Apesar de n√£o ser cat√≥lica, mas crer muito em Deus, amo ouvir aquela m√ļsica em que diz:

Se as √°guas do mar da vida quiserem te afogar
Segura na m√£o de Deus e vai
Se as tristezas desta vida quiserem te sufocar
Segura na m√£o de Deus e Vai

Segura na m√£o de Deus, segura na m√£o de Deus
Pois ela, ela te sustentar√°
N√£o temas segue adiante e n√£o olhes para atr√°s
Segura na m√£o de Deus e vai

Se a jornada é pesada e te cansas da caminhada
Segura na m√£o de Deus e vai
Orando, jejuando, confiando e confessando
Segura na m√£o de Deus e vai


E peço à Deus que:

Cubra-me com seu manto de amor
Guarda-me na paz desse olhar
Cura-me as feridas e a dor me faz suportar
Que as pedras do meu caminho
Meus pés suportem pisar
Mesmo ferido de espinhos me ajude a passar.


Uso este Blog como terapia, pois ao escrever sinto aliviar o peso da dor e sei que existem muitas pessoas que sentem a mesma dor ou pior. Que Deus fortaleça a todas.Hoje só quis desabafar!