domingo, 31 de agosto de 2014

A vinte dias da primavera...



Quando o inverno chegar
Eu quero estar junto a ti
Pode o outono voltar
Eu quero estar junto a ti
Porque (é primavera)
Te amo (é primavera)
Te amo, meu amor

TIM MAIA
PRIMAVERA



O inverno est√° indo embora, aquele frio gostoso, aconchegante, que pede um cafezinho ou uma boa pipoca, um bom filme, um bom vinho, um bom amor, ao lado de quem a gente gosta. Costumo dizer que, sei n√£o viu, mas acredito ter nascido em um momento ou em um pa√≠s errado, sei l√°!Gosto do frio me faz bem. Amo as roupas do inverno, a eleg√Ęncia e o “sil√™ncio” deste per√≠odo. Queria experimentar a sensa√ß√£o de morar em um lugar assim, bem friozinho. Mas que venha dona Primavera, com o seu novo desabrochar. J√° completei quarenta primaveras! Muito louco isso! Na minha cabe√ßa, s√≥ lembro-me de vinte e cinco. Assim me garantiu o teste de idade mental que fiz. (muito coerente), carinha de quinze, cabe√ßa de vinte e cinco, corpinho... malhando a gente chega l√°, rsrsrssrs. Que seja mais um m√™s de realiza√ß√Ķes e o desabrochar de amores, amizades, sentimentos verdadeiros. Que a natureza nos premie com belas paisagens, para podermos apreciar juntos ou sozinhos. Sentir o perfume de uma flor, deleitando-se da ess√™ncia mais pura e rara que nenhum perfume, por mais caro que seja, poder√° ter. Vamos desabrochar! Carpe Diem.

s√°bado, 30 de agosto de 2014

O √ĀPICE DO DESEJO





Ai,ai...
√Č suspirar nos bra√ßos de quem amamos.
√Č t√™-lo a noite toda enroscado, entrela√ßados pernas, corpo e alma.
√Č sentir o cheiro do perfume natural da pele dele e simplesmente  amar.
√Č devor√°-lo com os olhos, boca,m√£os, se apossando de todo o corpo.
√Č contar as horas para se encontrar.
√Č rir de coisas tolas, idiotas e tornar momentos simples em algo m√°gico.
Saber que sou √ļnica e exclusiva em seus pensamentos.
Fazer planos para daqui a pouco e para mais a frente.
Tê-lo como amigo, amante,companheiro.
√Č sentir que ele est√° muito ai pra voc√™, em todos os momentos, pro que der e vier.
Acordar todos os dias e olhar para aquele carinha dormindo ao seu lado e dizer : " Af!! Como eu amo e desejo este homem."
√Č ter a certeza de que esta foi uma excelente escolha em sua vida.
Vale a pena esperar, afinal,o diamante n√£o vem pronto da natureza, para torn√°-lo uma bela pedra preciosa, este passa por fric√ß√Ķes, aperfei√ßoamento. 


Um certo amigo me disse uma vez ,que a maior mentira que um homem inventa para a mulher √© de que ela √© √ļnica em sua vida.N√£o acredito MESMO nisto.Acredito sim, que hajam muitas mulheres belas, por√©m cada uma com personalidades diferentes. Que combinam com determinadas pessoas. Acredito que um HOMEM; n√£o um cafajeste, inseguro, que precisa o tempo todo mostrar a sua virilidade,  se gabando e contando aos amigos quantas e quais foram as suas conquistas; um HOMEM com H MAI√öSCULO,sabe valorizar a joia que possui. Afinal, um profundo conhecedor de pedras preciosas, percebe de imediato o que tem valor do que n√£o tem valor. Talvez seja uma utopia. Mas amo utopias.Acredito em utopias. Odeio rotinas, tradi√ß√Ķes, coisa √≥bvias.Acredito e pratico o prazer em tudo o que fa√ßo.  E para mim, amar √©  um grande prazer! 


Muito prazer...sejam bem vindos ao prazer da arte de simplesmente

 AMAR!!




Imagem do Blogger naomordamaca.com

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Ser politicamente correto

Ser politicamente correto ,proativo e pessoalmente eficaz, n√£o s√£o qualidades para um funcion√°rio p√ļblico, tem que ser o oposto, para ser valorizado.




Quando isso vai mudar?

Copiei este coment√°rio do status de uma colega. Com certeza, assim como eu, desacreditada com a fun√ß√£o p√ļblica. √Č tanta corrup√ß√£o, √© tanta nojeira, que a verdadeira fun√ß√£o dos √≥rg√£os p√ļblicos fica a merc√™ dos interesses das lideran√ßas que dirigem eles. Como professora, pedagoga, servidora p√ļblica, como ser humano pensante que existe e quer fazer  a diferen√ßa ,estou decepcionada com tudo que presenciei dentro deste setor.Um jogo de interesses nojento onde, se voc√™ procura trabalhar com esmero e dedica√ß√£o, j√° √© visto como potencial amea√ßa √†queles que desejam ter a m√°quina p√ļblica nas m√£os. Pessoas, digo, supostos educadores, com anos na dire√ß√£o das escolas, indicados por pol√≠ticos, administrando os recursos da escola ao seu bel prazer. Lidando com os recursos humanos como se fossem empregados seus, ou participantes de um time. Enquanto que os que n√£o concordam com as sua id√©ias s√£o considerados inimigos, do time rival. Descaracterizam e destroem desta forma uma institui√ß√£o t√£o linda que √© a Escolar, prejudicando todo o processo belo, l√ļdico e s√©rio, por conta de suas vaidades e egos inflados. Certamente nas demais secretarias, devem haver situa√ß√Ķes muito parecidas. Infelizmente, as coisas funcionam assim. Estava pensando justamente isto hoje. Na empresa privada, a pessoa normalmente √© premiada com o reconhecimento de aumento de cargo e sal√°rio. Digo isto, porque j√° trabalhei em empresas privadas, inclusive em uma multinacional. Apesar de ter que enfrentar a inveja (infelizmente muito comum) por parte de pessoas inseguras, mas dava pra segurar a barra porque a empresa reconhecia o seu esfor√ßo. No servi√ßo p√ļblico a politicagem e a √Ęnsia pelo poder de ter nas m√£os a m√°quina p√ļblica, faz com que, qualquer pessoa que trabalhe direito com potencial, se torne uma amea√ßa para aqueles que s√≥ querem literalmente "mamar" nas tetas do dinheiro p√ļblico. Sou perfeccionista por natureza tenho esp√≠rito de lideran√ßa e extremamente met√≥dica. A Universidade me ajudou a reconhecer e aprender a trabalhar com pessoas de diferentes potencialidades, este foi o meu maior desafio. Haja vista que pensava que as coisas deveriam ocorrer no meu ritmo. Acredito piamente na teoria das Intelig√™ncias M√ļltiplas de Howard Gardner. Onde cada sujeito possui habilidades diferenciadas, contrapondo e colocando em quest√£o estes testes de QI's comumente usados para definir o n√≠vel de intelig√™ncia das pessoas. Desta forma trabalhei e sempre trabalho, com dedica√ß√£o. Lembro-me de um texto b√≠blico onde nos aconselha a que
" tudo que n√≥s fizermos, fazer como que se fosse para Deus e n√£o como que para homens". Para muitos esta dedica√ß√£o incomoda e soa como amea√ßa. Ao inv√©s de unirem for√ßas, preferem se autodestru√≠rem. No livro Pobreza Pol√≠tica do autor Pedro Demo, lembro-me de um trecho, onde dizia que um povo coeso e organizado √© um povo forte. Enquanto caminharmos com esta concep√ß√£o de desuni√£o, caminharemos, ao mesmo tempo √† fal√™ncia das Institui√ß√Ķes P√ļblicas e por sua vez √† fal√™ncia do nosso dinheiro empregado nestas institui√ß√Ķes.



quinta-feira, 28 de agosto de 2014

E vida que segue



E é assim que a gente vai vivendo, sabe? Errando pra aprender. Se decepcionando pra se proteger. Se machucando pra crescer. Chorando pra sorrir. A gente cai uma vez, pra aprender a se levantar em outra. No fim, tudo que for bom, verdadeiro, tudo o que realmente nos fizer bem, permanece." (Tati Bernardi)



Foto copiada do blog leituracommusicagospel.blogspot.com

MPB SUA LINDA, APAIXONADA POR TI.




                                          Foto copiada do blog almadavidab.blogspot.com  




Alguém Me Disse

Nelson Gonçalves

Alguém me disse
Que tu andas novamente
De novo amor, nova paix√£o
Toda contente. 
Conhe√ßo bem suas promessas 
Outras ouvi, iguais a essas. 
Esse teu jeito de enganar
Conhe√ßo bem ...                                     


Feliz da vida!
Angela Ro Ro

Sonho, esperança encontrar alguém assim
Feito na medida do amor
Tanta coisa boa essa onda de prazer
Quero por que quero só você
Pra que fugir de ser feliz da vida?
Por que o medo de sorrir como uma flor
Sentir o cheiro do desejo nu?
N√£o v√° negar ou esconder
O que é meu, meu bem
Eu quero muito, quero tudo, vem
La r√° r√° ia







Vozes maravilhosas, doces, interpreta√ß√£o bel√≠ssima, m√ļsica gostosa de ouvir .Transforma qualquer momento num momento especial,amo muito tudo isso!! 



O BICHO HOMEM



Assim como os animais defendem o seu pr√≥prio territ√≥rio por sobreviv√™ncia, o ser humano tamb√©m defende o seu.Por√©m, ao contr√°rio do animal irracional que, por instinto de sobreviv√™ncia mata para se alimentar e proteger sua prole,o ser humano √© o √ļnico "animal" que destr√≥i,pisa, humilha,mata deliberadamente o seu semelhante,por in√ļmeras raz√Ķes que s√£o justificadas, em seus conceitos doentios ,na maioria das vezes, por defesa de territ√≥rio ( ditos populares: comida pouca meu pir√£o primeiro./ Quem tiver as garras maiores que suba pelas paredes).N√£o vemos de fato o que cada um sente ( a inveja,o orgulho,o √≥dio,o desprezo...), de forma mais clara e √≥bvia, como vemos nos animais irracionais ( a defesa do seu territ√≥rio e a preserva√ß√£o da sua esp√©cie) , PORQUE EXISTE O VERNIZ SOCIAL.




FOTOS RETIRADAS DO SITE
http://www.daniellee.com/Manimals_I.jpg

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

ANATEL, " QUEIDE" VOCÊ?



Eu sou de uma época em que quando tínhamos algum problema com operadoras de telefonia, ligávamos para a ANATEL e tudo se resolvia.De repente, tudo mudou, pai eterno, não consigo mais falar com ninguém em nenhumas das operadoras, sem que a ligação corte ,caia, decepe, aborte a conversa, menos a VIVO ( só porque não tentei). A impressão que tenho é de que estamos vivendo em estado de guerra, a volta da ditadura,será????????? Será que há um agente secreto infiltrado nas operadoras cortando cada ligação que por acaso venha a desafiar a ordem vigente?????Noooooooooooooooossa !! Danou-se!! Só ironizando, na moral,que esculhambação é esta? Operadora não opera, deixa a ligação morrer.A ANATEL fica, " senhora, seu protocolo é 00000000, aguarde cinco dias que a operadora entrará em contato" Depois de cinco dias a voz robótica volta a dizer, aguarde mais dois dias, depois de dois dias ,abre-se uma queixa sei lá,no " frigir dos ovos", dá em pizza, ou melhor omelete mesmo,vou fazer a pergunta que não quer calar e nunca achará resposta. Que país é este? Brasil \0/. Mostra a tua cara, quero ver quem paga pra gente ficar assim.Quem paga? Eu, tu, nós , vós .Não procure a pessoa verbal, ele ,nem eles, ninguém sabe ,ninguém viu! Bang bang, velho oeste, terra de ninguém!! Eu em!!

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

A FALTA DE EDUCAÇÃO

O que é ensinado em escolas e universidades não representa educação, mas são meios para obtê-la."

Inicio este desabafo, com as palavras citadas acima do filósofo Ralph Waldo Emerson.
Hoje, por volta das 12 horas e alguns minutos, fui buscar a minha filha na escola, no retorno, passei em um estabelecimento e fiz um percurso correto, segundo as leis de tr√Ęnsito vigentes, fiz a convers√£o da direita da rua a qual estava, para a direita da rua principal para onde ia, sinalizei que entraria a esquerda ( embora mulher, segundo algumas pesquisas tenha dificuldades de saber o que √© esquerda e direita, garanto que estou certa ;) ). Mas at√© ai tudo bem, quando entro na rua √† esquerda com carros estacionados nos dois lados e apenas um espa√ßo para passar um carro, havia outro carro atr√°s do meu na mesma dire√ß√£o. Um senhor estava com o seu carro robusto, parado na minha frente, batendo papo com o amigo, quando viu que eu estava precisando passar, afinal ele estava todo errado, os carros estacionados tamb√©m , ou seja , um misto de loucura neste tr√Ęnsito ca√≥tico e desorganizado. O "belo rapaz", s√≥ na apar√™ncia, acenava para mim, com indigna√ß√£o total, mandando eu dar r√©, e berrava : " Eu estou na minha dire√ß√£o certa!" ( certamente a rua era dele ). Tentei dar r√©, mas n√£o deu, havia outro carro atr√°s do meu e,  o "avi√£o" dele, n√£o conseguia ter espa√ßo para passar. O interessante era que ele estava saindo da garagem, poderia fazer a gentileza de dar r√© ,entrando na garagem e cedendo lugar para uma dama. Ou qualquer condutor. Mas ele fez isto, por√©m, antes disto, eu tive que ouvir: " Isto √© o que d√° ter carteira comprada!", deu r√©, deixou a metade do carro na rua e, eu passei num apertadinho que tive de virar o retrovisor. Bom, como n√£o preciso provar a ele nem a ningu√©m se sou boa motorista, pois j√° provei isto h√° doze anos atr√°s, mirei bem para o rosto dele, com seriedade, vontade de dizer : "V√° pra ponte que partiu! Seu grosso ,mal educado, .... e outras cozitas mais." que ir√£o denegrir este texto. Num vale √† pena, o Blog todo rosinha, cheio de coisas carinhosas ,por causa de um mal educado...n√£o. Provei para ele que eu tinha EDUCA√á√ÉO, de fam√≠lia, orientada pelos bancos acad√™micos e uma boa dose de auto estima que n√£o me deixou rebaixar ao n√≠vel dele. COITADO! Precisou rebaixar uma mulher, na sua vis√£o machista e doente, com o ego hipertrofiado, se sentindo um deus no seu carro. Ouvi de uma psic√≥loga, que a forma como voc√™ dirige, revela a sua personalidade, isto √© batata. A quest√£o, n√£o est√° s√≥ em multar , punir quem comete o erro. O nosso pa√≠s trabalha com puni√ß√£o ao inv√©s de preven√ß√£o. Motivo pelo qual, muitos cometem erros grav√≠ssimos, pagam a puni√ß√£o: fian√ßa, multa, seja l√° o que for, e se tiver grana, conhecimento, volta a praticar tudo de novo. √Č dose se relacionar com pessoas mal educadas, se relacionar no tr√Ęnsito, em casa, no trabalho, na rua, na vizinhan√ßa. Em todo lugar! Somos obrigados a ouvir m√ļsicas de gosto na minha vis√£o, duvidoso, porque o vizinho ao lado " n√£o entende que √© ele apenas que quer ouvir a m√ļsica" , embora ele saiba, mas pouco se importa com a vontade do outro. Enfim, termino agora com a regra √Āurea ensinada por Cristo: " Tudo portanto que quiseres que os homens vos fa√ßam, fa√ßais v√≥s em troca ."

domingo, 24 de agosto de 2014

♪ Se o seu cora√ß√£o tem um buraquinho...♫♫♫
 


O meu tem. E tem momentos que ele se abre mais e, tem momentos que ele diminui, mas nunca se fecha. √ą um buraco inexplic√°vel. Como √© inexplic√°vel, n√£o vou explicar. S√≥ sei que sinto. E incomoda. E choro. Permito-me chorar, afinal, por muitas vezes choro e sinto as l√°grimas lavando a alma. S√≥ sei que nada sei como dizia o fil√≥sofo S√≥crates. S√≥ sei que certas coisas n√£o se explicam. Apenas sentimos. E n√£o sou do tipo que engole a dor e a guarda, permitindo que esta dor se transforme em uma patologia mais tarde. Sim, j√° fiz muito isto e lendo um livro muito conhecido por sinal, aprendi que em muitas coisas que vivemos de bom ou ruim, refletem de forma psicossom√°tica em nosso corpo. Ent√£o j√° n√£o faz sentido, o porqu√™ de viver preocupada com o que os outros pensam, o porqu√™ de n√£o seguir o meu cora√ß√£o e tantos outros porqu√™s. Enfim, o que sei √© que quando este buraco cresce, eu escrevo bastante, como se  junto com a escrita a alma vai sendo lavada.Oro fervorosamente ao meu Deus, em que creio ser t√£o real, t√£o amoroso, t√£o presente em minha vida,este Deus a quem vivo a pedir e agradecer diariamente.Certamente as coisas v√£o ficando mais leves, apesar dos problemas,a ora√ß√£o realmente √© uma ferramenta muito eficaz. No mais, quando este vazio insiste, procuro fazer exerc√≠cios e deixar que cada dia traga o que tiver de trazer.Vivendo um dia de cada vez.Infelizmente, conforme diz a m√ļsica do meu t√≠tulo..se seu cora√ß√£o tem buraquinho..

Juntas poderemos ajudar
Nós vamos curá-lo com carinho
E com muito amor (Com muito amor)
Ele vai sarar

Nem sempre nesta vida, temos algu√©m para nos ajudar, com carinho,com muito amor.√Č ai que precisamos ser fortes ou procurar a ajuda de um profissional. Afinal, ele √© pago para nos ouvir.J√° que as vezes ningu√©m quer ouvir de "gra√ßa",ou quando ouve, em sua maioria,d√° conselhos descabidos, baseados em achismos. "O que a psicologia e o processo de psicoterapia nos mostra √© que  se a mente pode produzir algo ruim tamb√©m pode ter a capacidade de reverter. Alguns chamam isso de poder mental, mas n√£o se trata de nada esot√©rico,  mas apenas da capacidade que todos temos de influenciar nosso corpo, e j√° que voc√™ faz isso involuntariamente que tal aprender a “dominar” sua sa√ļde f√≠sica e mental? " retirado do site http://www.marisapsicologa.com.br/doencas-psicossomaticas.html
Enfim ,vou continuar cuidando do meu coração com buraquinho e, quem sabe um dia ele se fechará?




terça-feira, 19 de agosto de 2014


O prazo de validade das rela√ß√Ķes...  ♀♂



    Voc√™ usa o copo, o brinquedo, satisfaz o suficiente, enquanto este objeto √© interessante. Ap√≥s se saciar, voc√™ o descarta. Isto √© normal, l√≥gico, as coisas foram feitas para serem usadas, cada uma com a sua fun√ß√£o. O que dizer das rela√ß√Ķes interpessoais¿ Ultimamente est√° seguindo o mesmo modelo. O termo “ficar” reflete muito isto. √Č engra√ßado, as pessoas falarem que nunca namoraram,quando na realidade, j√° beijaram tantas bocas, tiveram rela√ß√Ķes √≠ntimas com tantas outras estranhas. Naquele momento, a pessoa √© importante para saciar os desejos, s√≥ naquele instante. Depois se descartam mutuamente. √Č estranho demais, pelo menos para mim. Talvez por isto me sinta assim, meio que extraterrestre. Os conselhos que s√£o dados de forma vulgar √©, PEGUE, MAS N√ÉO SE APEGUE. Historicamente, para o clube do Bolinha isto √© visto como virilidade, o cara, o pegador. Para o clube da Luluzinha n√£o ficar por baixo, resolveram ir √† luta e seguir tamb√©m no mesmo caminho. Sei que toda esta conversa parece coisa de gente idosa, n√£o na idade, mas nos pensamentos mesmo. Afinal, a idade tem mais a haver com a maturidade do que com os anivers√°rios que voc√™ comemorou. De certa forma, prefiro ser idosa sim, na maturidade, pois n√£o quero usar as pessoas. N√£o quero estabelecer “rela√ß√Ķes fr√°geis”, cita√ß√£o de um texto que li de um Blog. Quero analisar antes se a pessoa vale √† pena, sem me envolver com ela, quero saber se dentro dos meus anseios e expectativas, vale √† pena ter esta ou aquela amizade, este ou aquele envolvimento. Assim, acredito que viverei mirando no que realmente quero,alcan√ßando os meus ideais, seguindo os meus instintos. Afinal, n√£o h√° vento favor√°vel para quem n√£o sabe para onde vai. Carpem Diem.☻☻☻ 

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Eu te amo.

Dizer eu te amo √©  uma responsabilidade grandiosa.Esta palavra est√° muito banalizada.Casais repetem constantemente uns aos outros,eu te amo.E agora nas redes sociais ent√£o! Amor n√£o s√£o s√≥ palavras,amor √© um substantivo que nomeia uma sentimento,que quando transformado em A√ß√£o ou verbo, recebe o  nome de AMAR, sentimento  de SENTIR. Portanto,eu preciso sentir que sou amada.Este sentimento, assim como os outros √© abstrato e s√≥ se evidencia atrav√©s de a√ß√Ķes.Estas a√ß√Ķes enviam uma esp√©cie de sinal ao receptor,que se estiver disposto a corresponder,devolve a sua maneira, restando ao outro " do outro lado", perceber se o que recebeu est√° a altura do que enviou,ou das suas expectativas.Se o faz feliz, se atinge a completude.√Č assim que eu entendo um Eu te amo.Qualquer coisa diferente disto,eu atribuo a qualquer outro sentimento muito menos intenso, talvez at√© sincero,mas nunca AMOR.N√£o entendo amor de via √ļnica, compreendo e entendo a reciprocidade, a troca.Como FAZER AMOR, trocar car√≠cias, um estimulando o desejo,os pontos que excitam outro,troca de olhares,energia,calor,carinho ,saliva, palavras que afirmem o ato e levem os dois ao √°pice da realiza√ß√£o sexual.Quando este sentimento AMOR, se ausenta,existe ali apenas a realiza√ß√£o sexual,carnal. Quando h√° entendimento entre os dois parceiros de que √© apenas isso, a excita√ß√£o  dos √≥rg√£os genitais √© suficiente para chegar ao cl√≠max, o gozo.Quando √© s√≥ de um lado,um parceiro querendo  satisfazer seus instintos sexuais e o outro a completude dos sentimentos.Encontramos ali a insatisfa√ß√£o,a falta de harmonia.√Č o motivo pelo qual, muitas mulheres come√ßam a recusar o sexo com os seus parceiros,que passam o dia todo sem agrad√°-las, sem "preparar o caminho",a vida toda sem lhes dar aten√ß√£o, sem lhes AMAR, da forma como elas querem ser amada, e apenas as usam, como dep√≥sito de esperma.Digo mulheres, porque sou mulher,e falo do lado de c√°,com os olhos de c√°.Bom mesmo √© fazer amor com quem a gente tem cumplicidade.E haja ..eu te amo!





domingo, 3 de agosto de 2014

Leiamos

Escrevo isto, porque percebo nas redes sociais , a dificuldade que a maioria das pessoas tem em debater assuntos profundos, em ler uma postagem,onde aqueles poster com frases curtas e manjadas, s√£o curtidas de mont√£o em detrimento de mat√©rias s√©rias e importantes.Claro que n√£o iremos todo o tempo ficar rasgando conte√ļdos,por vezes brincamos, falamos bobagens, pra se distrair.Mas √© not√≥rio a superficialidade de uma maioria,que se limita em conte√ļdos midi√°ticos em not√≠cias "bomb√°sticas", que quase sempre s√£o carregadas de nada.√Č um tal de mandar recado de quem tem inveja, de vender uma felicidade mascarada, disfar√ßada .√Č complicado!Como dizia Plat√£o,"vivemos  apenas a sombra de uma realidade",e a grande maioria n√£o acredita ou n√£o quer ver o que h√° por fora da caverna onde habitam.Apenas vivem ou sobrevivem, vai saber!





O livro √© uma extens√£o da mem√≥ria, sem ele, n√£o ter√≠amos hist√≥ria e o nosso passado seria o que somos a cada instante. Portanto, leia, aprecie bons livros, delicie-se na descoberta de novos horizontes. A leitura √© cultura, quanto mais lemos, novos horizontes se abrem. Enxergamos o mundo e a humanidade de diferentes pontos de vistas. A pensar que tantas pessoas deram as suas vidas a fim de que o conhecimento chegasse a todos. Quando nos tornamos pesquisadores natos, n√£o temos interesse para as mesquinharias e pequenezas da vida alheia. Pois passamos a ver o ser humano com um olhar cient√≠fico em vez de tendencioso. Ouvimos m√ļsicas apreciando letra e melodia e compreendendo o seu sentido. Assistimos filmes, pe√ßas teatrais, musicais, entre outros, com o intuito de compreender a sua mensagem. Pois sempre h√° uma mensagem em cada atividade desta. E pelo h√°bito da pesquisa, atividades como estas se tornam prazerosas! Libertamos-nos das mesmices de ouvir um som em alto volume, regado a muito √°lcool onde pouco as pessoas de fato se socializam. Digo mesmice, pois de ano novo a natal, as comemora√ß√Ķes s√£o sempre as mesmas, som alt√≠ssimo, incomodando os vizinhos, competi√ß√£o de quantos copos de cerveja s√£o ingeridos, onde s√≥ quem ganha s√£o os fabricantes e o corpo padece. Existem muitas formas de se divertir, experimentem novas possibilidades, come√ßando por um bom livro em sil√™ncio! Ou√ßa a sua voz interior! 

SOLIDÃO Intelectual

Leiamos!!!!!!!!!!!!!!

N√£o √© a solid√£o de se estar s√≥, apenas consigo mesmo. Pois dizem que quem n√£o consegue curtir a sua pr√≥pria solid√£o, jamais conseguir√° dividir a vida, de forma saud√°vel com os demais. Digo a solid√£o intelectual. Longe de querer sentir-se melhor do que os outros, por√©m quanto mais leio, me aprofundo,pesquiso em assuntos diversos, sinto-me feliz e ao mesmo tempo triste pelo fato de ter uma pessoa ou outra para compartilhar este conhecimento, de forma que o di√°logo flua naturalmente. Onde ambas as partes possam se entender. √Č complicado, quando temos assuntos, conte√ļdos e a pessoa com quem nos relacionamos afetivamente, n√£o compreende. Eu particularmente sinto imenso prazer em aprender, sinto excita√ß√£o, excita√ß√£o sim por um bom papo, e √© claro pela pessoa que me instiga o conhecimento. N√£o falo de um erudito, gabola que quer engambelar as pessoas por discursos bonitos, mas de quem fala o que sabe com simplicidade. Papo gostoso, onde um cafezinho, um lugar simples, se torna  O LUGAR.Meu Deus, ser√° que sou exigente demais?